marina de la riva

por julyanna

...

...

pra ver a marina de la riva a gente atravessou a cidade debaixo de um chuva fininha.ainda bem. o lugar eu já conhecia: casa das caldeiras. o que eu não fazia idéia era como ia ser linda aquela noite lá ambaixo. nas caldeiras mesmo. tinha uns sofás lindos. muitas pessoas e a simpatia da marina de la riva. primeiro nos vimos no banheiro mas eu não ia falar com ela no banheiro né? rs ! a idéia do show era fazer uma participação especial com o improviso trio. falei com ela que nos recebeu tão de braços abertos que fiquei impressionada. isso me deu uma idéia de que talvez seja possível, para o artista, estar mais perto do seu fã. bom, conversamos sobre várias coisas. um amor. mas quando marina começar a cantar tin tin deo o coração da juju só faltou sair pela boca. é uma daquelas situações em que você tem consciência de que a música é algo extraordinário. algo lindo. incrível. com uma voz belíssima e uma postura invejável eu fiquei sem palavras diante dela. na verdade quase não troquei palavras com a ale durante o show ! rs! o mais bonito da noite for ouvir marina cantar fanatismo da florbela espanca na versão do fagner.mil vezes melhor do que a do fagner! rs ! na hora eu fiz um vídeo. não é bom e tem a minha voz mas dá pra ter uma idéia do que foi!

Marina de La Riva – Tin Tin Deo

Marina de La Riva – Drume Negrita

Marina de La Riva – Central Constancia

Marina de La Riva – Ojos Malignos

Minh’ alma, de sonhar-te, anda perdida
Meus olhos andam cegos de te ver
Não és sequer a razão do meu viver
pois que tu és já toda minha vida