o melhor do ano

por julyanna

sabe quando você gosta de uma coisa e quer provar para a outra pessoa que aquilo ali é bom? rs! nós começamos a ouvir e eu comecei a fazer uma defesa mais ou menos assim: o que mais gosto é essa coisa diferente. esse momento em que você não sabe ao certo do que ela está falando mas você está impressionado com a capacidade dela de misturar tudo ao mesmo tempo agora. assim é a música que abre o disco. assim é carapalavra.

voltando a “esquisitice” temos na sequencia uma música chamada a pessoa morre. onde os versos antecipam uma consciência: A pessoa morre/ A pessoa morre de rir / Morre de frio / De fome/ Depois de tanto verbo a pessoa morre! e novamente o que causa estranheza é a doçura da balada e,claro, a guitarra do fernando catatau.

 não me ame tanto é uma coisa. talvez a melhor música do ábum. karina dá o toque: não me ame tanto eu tenho algum problema com amor demais.

 bom, não vou falar de todas as faixas e por isso colocarei aqui mais algumas justificativas para o melhor cd do ano:

– o som mais diferente da música atual;

– um som orgânico, intenso e bem produzido;

– a variedade de temáticas em composições tão confusas quanto compreensíveis;

– o mais importante é que o lugar comum nesse álbum não é a palavra de ordem e por isso a novidade sempre que escuto longe de onde.

– E para finalizar: “Tematicamente, eu-liricamente, melodicamente, nos arranjos e letras plurais nos estilos e abordagens, as composições de Karina são a invenção de um mundo sem limites – geográficos, conceituais, de imaginação.” Ronaldo Evangelista

 você pode baixar o ábum no site: www.karinabuhr.com.br

Karina Buhr – Carapalavra

Karina Buhr – A pessso morre

Karina Buhr – Não me ame tanto

até.